Contos Góticos Russos

Contos Góticos Russos, da Martin Claret, com tradução e notas de Oleg Almeida (Editora Nova Fronteira, 2020; 334 p., R$ 47,90, Coleção  Clássicos de Ouro) foi um dos livros que mais me chamou a atenção nos últimos tempos.

Possui os seguintes textos:

  • O Retrato, de Nikolai Gógol;
  • A Família do Vurdalak, de Alexei Tolstói;
  • O Encontro Trezentos Anos Depois, também de Alexei Tolstóis;
  • Os Fantasmas, de Ivan Turguênev;
  • Bobok; de Fiódor Dostoiévski; e
  • O Monge Negro, de Anton Tchêkov;

além de um prefácio e também uma curta biografia dos escritores.

De uma parte, chama a atenção o uso de palavras que uma parte considerável dos leitores precisará buscar o significado.
De outra, a apresentação de textos que foram mais tarde “devidamente xerocados” (plagiados, em português arcaico) em contos e filmes de autores do “Atlântico Norte”, que não tiveram a coragem de contextualizar no universo de crenças supersticiosas da Europa Oriental.

Para mim, ficou marcado o humor de Bobok, em que cadáveres de um cemitério conversam e fazem  o que os seres humanos mais realizam, desde que aprenderam a falar: fofocas uns dos outros.

1 comentário

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s