Kyoto

Kyoto, de Yasunari Kawabata (Estação Liberdade, 2006, 256 p., tradução de Meiko Shimon, R$23,00) é uma obra, de 1960, que desenvolve uma história de duas irmãs gêmeas com vinte anos, na antiga capital japonesa, na década de 1960.

Na época, havia ainda entre os japoneses o preconceito contra gêmeos, por isso, ainda recém-nascida, uma das filhas – Chieko – havia sido abandonada na cidade, e criada como filha por um casal cujo marido é proprietário de uma tecelagem e confecção de quimonos, enquanto a outra – Naeko – é criada na pequena aldeia onde havia nascido, tendo os pais morrido logo.

O livro narra as muitas festas de caráter religioso, budista ou xintoísta, que marcavam estações do ano ou outros eventos de ordem natural.

Em uma dessas festividades as duas irmãs vêem-se pela primeira vez, e a partir daí desenvolvem uma relação de amizade afetuosa mas muito formal, dadas as diferenças sociais que haviam marcado a criação de ambas.

Uma obra literária muito lírica, na descrição da natureza e das festas tradicionais, com passagens em torno de Chieko e seus amigos, e da vida cheia de frustrações do empresário que a adotou.

Uma boa leitura.

 

 

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s