Deus reconhecerá os seus

Deus reconhecerá os seus: a história secreta dos cátaros, de Maria Nazareth Alvim Barros (Rocco, 2007, 256p. R$ 35,00) aborda um tema importante, como o extermínio dos cátaros / albigenses, nos séculos XII e XIII, por ordem do papa Inocêncio e sob as rédeas de Arnaud Almaric (traduzido por Arnaldo Amauri pela autora) e de Simon V de Montfort, contra os condes e outros senhores feudais do Sul da França, o que resultou na expansão e ocupação dos governos de Paris sobre aquela região da Europa.

O genocídio desses cristãos ordenado pelo Vaticano, em conluio com Filipe II Augusto, também teve como objetivo eliminar o apoio que setores cristãos prestavam aos judeus.

A ordem aos soldados e mercenários era: na dúvida, matem todos, pois Deus reconhecerá os seus para perdoá-los.

Certamente um dos piores períodos da glamourizada história da França.

A leitura, porém, é mais incômoda do que os fatos narrados.
A autora fez um livro de história repleto de adjetivos, que o tornam um romance sem diálogos, porém aborda superficialmente o pensamento gnóstico dualista dos albigenses, preocupando-se mais em narrar batalhas e tramas diplomáticas que permearam a cruzada.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s