Apenas um herói

Apenas um herói (Daniel Frazão, Rocco, 2008, 207 p., R$ 5,00) é um livro de leitura fácil, bem “digestível”.
Conta em primeira pessoa a história de um eterno fracassado, que vive no Rio de Janeiro, e vai trabalhar em um necrotério, enquanto espera uma herança de um tio.

Só que o livro tem a marca de quem tem muita pretensão e pouca vivência, por isso não chega a apresentar nada de novo.
Não, há sim algo de novo: as cenas de sexo são apenas relatadas que existiram; não são, como fazem tantos autores contemporâneos, aulas de anatomia e fisiologia misturadas com “catecismos” de Carlos Zéfiro.

O autor escreve bem, com vocabulário que não é recheado de expressões locais ou de época, e sua a leitura é fluida, porém não deixa marcas.
Quem sabe outros livros de Daniel Frazão possam ter mais conteúdo. Ele tem técnica, o que lhe falta é assunto. Parece que escreveu “pela obrigação de ser escritor”.

Ao longo do texto, deparei-me com dois parágrafos que me agradaram muito, por destruir dois “mitos”contemporâneos urbanos:

Nunca gostei de antiguidade. Produto de gente fresca. Bugigangas sem valor, arrematadas por esposas entediadas e casais de homossexuais intelectualizados. Antiguidades não fazem parte do meu mundo, o pequeno mundo de quem tenta sobreviver na cidade grande.

Depois de muito esforço, achei um lugar adequado. Um restaurante escuro e pequeno, sem som ambiente. Sempre detestei aqueles odiáveis tecladistas sem talento, fabricados sob medida para as churrascarias e pizzarias. Prefiro o silêncio acima de qualquer outra coisa.

 

 

 

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s