Best-sellers odiados

Na conversa sobre fatos que gostaríamos de ter presenciado,
surgiu também a questão:

– Que best-seller você leu e se arrependeu?

As respostas imediatas foram:

  • 50 tons de cinza (E. L. James)
  • A Cabana (William P. Young)
  • O Código da Vinci (Dan Brown)
  • O Monge e O Executivo (James C. Hunter)
  • O Pequeno Príncipe (Antoine de Saint-Exupéry)
  • O Perfume (Patrick Süskind)
  • O Segredo (Rhonda Byrne)

Da mesma forma, repassei a pergunta a meus contactos de internet, e obtive as seguintes respostas:

Li mais de uma vez o Pequeno Príncipe. É uma obra-prima, nada a ver com as porcarias dos best-sellers. O monge e o executivo me parece um ótimo livro, apesar de ter-se tornado best-seller. Os demais elencados me parecem indignos de constar na mesma lista.

Falou que é best-seller, fico longe.

Odiei de paixão: O Sol também se Levanta (Ernest Hemingway)

O Perfume me deixou com uma desagradável sensação de náusea e realmente não gostei nada. O Pequeno Príncipe já li, mas faz tantos anos que nem lembro mais. Na época gostei. Acho que há livros que devem ser lidos quando se é mais jovem, e que depois parecem idiotice.

É, A Cabana não consegui terminar de ler

Escapei de quase todos esses. Quase, porque li O Perfume pela metade.

O pequeno chatíssimo Príncipe“; o “Código” (da Vinci não merecia isso!); e o “Perfume“, que achei super idiota e nem terminei.

Meu marido levou 8 meses para conseguir ler O Código Da Vinci… …achou um saco. Foi presenteado por um médico colega dele da maçonaria!

A Cabana do Pai Tomás?

Dois best-sellers que adorei: O Nome da Rosa e O Pêndulo de Foucault, ambos de Umberto Eco.

50 tons de cinza.

Não foram exatamente best-sellers, mas alguns clássicos da literatura universal, dos quais me arrependo:

  • Moby Dick, Herman Melville – intragável
  • As Pupilas do Senhor ReitorJúlio Dinis – insuportável
  • Almas Mortas – Nikolai Gogol – desolador
  • Os 120 Dias de Sodoma – Marquês de Sade – revolucionário, porém excessivamente escatológico.

De minha parte, esclareço que odeio as obras do “dão marronzinho”, fui quem incluiu O Perfume na lista ao alto, não li os demais, e
devo incluir um clássico: Guerra e Paz, do bobalhão do Leão Tolstói – aquele sujeito que falava de religiosidade, mas era o exemplo pessoal de canalhice com a própria família.

Você quer contribuir com sua opinião a respeito de um livro que tenha se arrependido de ter lido?

Preencha aí embaixo o quadro deixe um comentário, no canto inferior direito do post.

 

Anúncios

2 comentários

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s