Nos Bastidores da Diplomacia

Recebi emprestado este livro de memórias do embaixador aposentado (ainda vivo) Vasco Mariz, intitulado Nos Bastidores da Diplomacia (Fundação Alexandre de Gusmão, 2013, 296 p.).

Há um lado curioso nas memórias de alguém nascido em 1921, e que esteve no serviço público de 1945 a 1987, período marcado pelo “glamour” de um Brasil que sonhava com Jóquei Clube, com o PSD (aquele que Juscelino herdou de Getúlio), com atrizes italianas, tendo o autor exercido atividades em diferentes países.

O autor, contudo, lança mão de modéstia zero, ao narrar fatos de importância pequena, que ele enxergou com lentes de aumento, e dos quais se declara partícipe importante, se não decisivo. Deixemos que a vaidade ocupe o lugar admissível para alguém de sua idade.

Breves relatos sobre algumas pessoas da história do século XX com quem o autor esteve, não raras vezes como acompanhante ocasional, mas que dão uma visão maior do aspecto humano dessas famosas figuras. Várias delas não merecem menção, de tão superficial o que é narrado no livro, mas algumas têm seus aspectos de contradição, ou de confirmação, do que foi cultivado pela imprensa em muitos anos. Tito, João Goulart, Tancredo Neves, San Tiago Dantas, Castelo Branco, Geisel, Roberto Campos, Ceausescu, Salvador Allende, Pinochet, Alfredo Stroessner, João Figueiredo e Lula.

Leitura fácil e ilustrativa de uma época, marcada por personagens um pouco mais interessantes do que o que temos como líderes mundiais atualmente.

Um típico livro nem sim, nem não.

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s