Bandidos

Bandidos (Paz e Terra, 2010, 254 p., R$ 45,00), foi escrito por Eric Hobsbawm em 1969.

Fui lê-lo e me arrependi de ter dado dinheiro para quem receberá os direitos autorais pelo livro.
QUE COISA MAIS CHATA!!!

A impressão que tive foi a de que o autor pegou um monte de bandidos e misturou tudo no liqüidificador.

Pensei que fosse apenas no primeiro capítulo que ele fosse misturar Corisco com sei lá quem da Etiópia. Não!, continua por todo o livro essa coisa horrível. Não faz nenhuma apresentação de quem é quem, de que tipo de bandido é cada um, em que época cada um viveu. Parece que os leitores já tinham a obrigação de ter conhecido os fatos sobre bandidos e bandoleiros dos cinco continentes.

Parece que Hobsbawm teve “o prazer de conviver” com toda a relação de bandidos que cita ao longo do texto, durante muitos séculos. Um pouco mais de didatismo teria sido muito bem vindo, antes de soltar teorias e mais teorias sobre a sociologia do crime.

O velhinho inglês deveria aproveitar que ainda está vivo e atualizar o livro, para a inclusão de importantes bandidos brasileiros que surgiram na segunda metade do século XX, bem mais perigosos do que, por exemplo, Lampião e Maria Bonita. Um dia esses bandidos ainda podem passar para a história como meras lendas, tal como Robin Hood e Joaquín Murieta.

-=-=-=-=-=-=-=-

P.S. Hoje, primeiro de outubro de 2012, E.J Hobsbawm morreu. Uma pena, em vários sentidos, mas não posso deixar de comentar que esta sua obra ficou mal arrumada.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s